quarta-feira, 10 de junho de 2009

UM GRANDE AMOR

Stella estava sentada na sala. Era inverno. Mas o maior frio que ela sentia vinha de dentro. Da alma.

Jamais ela sentira tanto medo da tempestade, dos ventos gelados e da chuva. É que agora estava sozinha.
Seu querido David havia morrido há 3 meses. Ela jamais poderia imaginar que sentiria tanto a sua falta.

Desde que o diagnóstico de câncer terminal chegara, ela se preparara para a morte dele.
Ele também. Homem organizado, deixara toda a papelada em ordem.
Dinheiro não lhe faltaria para as necessidades. Ele pensara em tudo.
Mas a ausência dele era terrível.

Ao terceiro toque da campainha, ela se levantou para atender a porta.
Antes, olhou pela janela, um pouco desconfiada. Afinal, havia tantos assaltos…

Era um rapaz com uma caixa grande. Viu o carro de entregas estacionado em frente ao portão.
Abriu a porta e o ar gélido entrou, tomando conta da sala inteira.

É a senhora Araújo? -perguntou o funcionário.

Ao sinal afirmativo de Stella, ele pediu licença para entrar e colocou a caixa no meio da sala.
Antes que pudesse indagar qualquer coisa, o entregador, jovial, foi explicando:

A senhora nos desculpe. Era para entregar somente na véspera do Natal. Porém, hoje é o último dia de expediente no canil. Espero que a senhora não se importe.

Entregou-lhe um envelope, abriu a encomenda e retirou o presente: um filhote de cão Labrador.



A carta explica tudo - continuou o rapaz.
O cão foi comprado em Julho, quando a mãe dele estava prenhe.
Ele tem seis semanas de idade e é um cão doméstico.
A senhora espere um pouco que vou buscar o restante da encomenda.

Largou o cãozinho e ele foi se sentar aos pés de Stella, fungando feliz e olhando para ela.

O restante da encomenda era uma caixa enorme de alimentos para cães, uma correia e um livro “Como cuidar de seu cão Labrador”.

Stella continuava parada, estática. Acabara de reconhecer no envelope a letra de David.

Quando o entregador se foi, ela caminhou até à sua poltrona. Tremia toda.
O cãozinho ficou ali, olhando-a ainda com seus olhos castanhos, à espera de um afago.
A carta não era longa mas repassada de carinho.
David a escrevera antes de morrer e a deixara com o proprietário do canil. Era seu último presente de Natal.
Ele havia comprado o animal para lhe fazer companhia. A carta era cheia de amor e lhe dava ainda conselhos e incentivo para que fosse forte, até ao dia em que voltariam a ficar juntos, na espiritualidade.

Ela olhou para o cãozinho e estendeu a mão para o apanhar. Segurou-o nos braços. Pensou que fosse pesado, mas tinha o peso e tamanho da almofada do sofá.
O animalzinho de pelos castanhos lhe lambeu o queixo e se aninhou em seu pescoço.
Ela chorou de saudade. Ele ficou ali, quietinho.

- Então, criaturinha, aqui estamos você e eu.
O cachorrinho fungou, concordando, pondo sua língua rosada para fora.

Stella sorriu.
- Então, vamos para a cozinha fazer uma sopa?
O cãozinho latiu e abanou a cauda, como se tivesse entendido exactamente o sentido de cada uma das palavras.
E acompanhou Stella até a cozinha.

* * *

Na sua imensa sabedoria, Deus criou os animais para auxiliar o homem em suas tarefas, tanto quanto para lhe prover algumas necessidades.
Também para servir de amparo aos que andam sós, aos famintos de afecto.
Tornam-se muitas dessas criaturas, em sua missão de servirem ao homem, excelentes zeladores de vidas humanas.
Ao homem cabe amparar-lhes as vidas e retribuir-lhes com cuidados a atenção e devotamento.
São também eles a manifestação do amor de Deus na Terra.


Do livro “Histórias para o coração” capítulo “Entrega posterior”, de Alice Gray.



Alice Gray é uma conferencista de grande talento.
As suas palestras, ao longo de mais de 20 anos, têm sido ilustradas como histórias interessantes e de grande impacto.

É a organizadora da série Histórias Para o Coração, que já ultrapassou a marca de 5 milhões de exemplares publicados em seu país de origem (EUA).

Outros livros já publicados:
Histórias Para o Coração 2 e 3.
Histórias Para o Coração da Mulher,
Histórias para o Coração do Homem,
Histórias para o coração da Mãe,
Histórias Para o Coração do Professor,
Histórias para corações românticos,
Listas para aquecer o coração.

22 comentários:

Princesa disse...

"Aquele que se alegra com uma simples flor
merece a felicidade de um vasto
e colorido jardim!"
um beijo

Moacy Cirne disse...

Uma bela e comovente história, sem dúvida.

Um beijo.

Luis F disse...

Quando se fala em e com amor, a magia acontece. Gostei de ler este teu texto e de sentir as tuas palavras...

Com amizade
Luis

"Minhas Palavras" disse...

Eu sei bem o que é isso, parece cópia do que aconteceu comigo, exatamente igual, e meu cãozinho era o Fred, o melhor e mais fiel amigo da minha vida, e para minha dor maior, precisei me desfazer dele, por "n" motivos, e me arrependi profundamente. Não se separe do seu, nada irá valer a pena, cães tb nos amam. Adorei seu espaço, serei sua seguidora, se me permitir. Agradeço sua visita.

Mande foto de seu cão por email.
soniapachelle@hotmail.com.

Beijos.

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site. :)

rouxinol de Bernardim disse...

Olhai os lírios do campo!

Francisco Sobreira disse...

Querida Maria,
Essa história comovente li-a há poucos dias em um blogue de um visitante do Luzes da Cidade. Só que lá o editor desconhece que o autor é essa Alice Gray, colocando o texto como sendo de um autor não identificado. Um beijo afetuoso.

O Profeta disse...

Um areal morno acolheu
Teus passos ávidos da chegada
Caminhas na procura das marcas
De uma espera desencontrada

Calmaria!
A bonança reivindicou o Sol no celeste
Uniram-se os pedaços de rasgada vela
Tua alma retomou o sonho adiante


Boa semana


Mágico beijo

Canduxa disse...

Querida Manita,

Adoro sempre as histórias que escolhes...mas esta é mesmo deliciosa.
Melhor presente não podia deixar o David para ser entregue à sua esposa. Ele queria ter a certeza que alguém a amaria incondicionalmente e para sempre.
Escolha acertada que faz sorrir a nossa alma.
Obrigado, minha querida, pelas tuas palavras acertadas,oportunas e sempre cheias de carinho....
Meus beijinhos doces e cheios de luz

Mariz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
~PakKaramu~ disse...

Pak Karamu visit you

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Belíssima história ou estória, emocionante. Não é à toa que dizem: "DEUS" fecha a porta, mas abre sempre uma janela.

Fiquei muito feliz com a tua visita, espero que voltes mais vezes, será empre um prazer.

Beijos,

Furtado.

Princesa disse...

____________0000_______VERDADEIRAS__
___________000000____SÃO COMO__
__________00000000_______AS ESTRELAS__
________000000000000__________NÃO____
00000000000000000000000000000__AS_____
__0000000000000000000000000__VEMOS__
____000000000000000000000___TODA_____
______00000000000000000___HORA____
_______000000000000000___MAS SABEMOS_
_______000000000000000_____QUE ELAS ___
______00000000000000000_______*EXISTEM*_
_____000000000_000000000___________TENHA
____0000000_______0000000___________UM
___000000___________000000___ÓTIMO RESTINHO
__000___________________000__DA SEMANA...

Beijos

Mariz disse...

Salvé
Apaguei o comentário porque houve um tremendo equívco que foi desfeito pela informaçã precisa e consisa daquela que é sua prima e muito querida ao que me fo dado conhecer e não uma hipotética amiguinha da net que tão pouca consistência por vezes têm - infelizmente passei por uma desilusão dessas.

Portano publicamete vinha pedir PERDÃO sem qu isso me custe, porque é de coração.
Pensei que aquele" eu nao te visei" se referia a mim pessoalmente dado que o seu coentário vinha idmdiatemnte seguir....e ate certo pontfoi, mas nouro contextoe aviso. Desulpe ter inerpretad mal - assim como a Canduxa interpretou mal o que esrevi no blog da Quica...é que estas máquinas foram feits para isso mesmo - não só para alienar a humanidade mas também para a levar a mal entendidos e confusões que a escrita proporcina porque os encontros olho no olho quase que deixaram praticamente de existir.
Tudo foi há muiito planeado ao mílimetro pelo lado sombrio e andamos para aqui a escorregar em cascas de banana, que nem umas tontas - falo por mim -. depois a sua prima conta-lhe melhor tudo.
Agora estou já um poco cansada porque são 6 e tal da mnhã e ainda não dormi, sempre a escrever..com alguns intervalos....

Reitero o eu sincero pedido de desculpas...manifestado por um grande PERDÂO!

E como já sabe o meu teclado falha e eu escrevo a turbo - ficou-me isto do piano, infelizmente porque vou analisando as gralhas mais gritantes. e demoro horas infinitas...nesta correria das teclas..mas é que não consigo escrever devagar e isto não acompanha...

Que o dia qu está a manhanhecer seja de LUZ intensa e que ela dure até sempre..

Mariz

Maria João disse...

Querida amiga

O amor é sempre verdadeiro, porque apenas esse existe.Ele é a essência de toda a afectividade. É unica motivação que nos leva a dar o melhor de nós a alguém ou a alguma coisa sem querer nada em troca, a preocuparmo-nos com o outro independentemente daquilo que ele possa pensar ou querer de nós. Amar é o único caminho para sentir que nada nos falta!
A história que contas é, para além de bela, ilustrativa desse sentimento profundamente genuino e positivo que permanecerá de nós no outro, quando um dia partirmos.
Felizes os que amam, felizes os que são também amados, este é o único caminho!
O que tenho pena querida amiga, é que haja tanta gente que passe uma vida inteira sem nunca saber disto, apesar de achar o contrário!

Mil beijinhos...

Pena disse...

Linda e Simpática Amiga:
Enternecedor. Doce. Repleto de encanto e ternura fabulosas.
Adorei.
Um texto sensível. Saído da mais profunda pessoalidade e intimidade da autora a que deu vida, fantasticamente.
Coisas brilhantes de talentosas e geniais escritoras possuidoras de um imenso bom gosto e delícia do seu sentir e ser, VOCÊ!
É um enorme Ser Humano de bem.
As palavras expressam-se genialmente. Sozinhas, sentem-se, poderosamente!
São belas e significativas de um encanto só seu.
Beijinhos, amiguinha terna.
Com respeito e estima

pena


Linda...! Amiga...!

Anatônia disse...

Amei. Recebi sob a forma de mensagem e com imagens de cachorros. O labrador então,fala com os olhos desse amor que todos sonhamos ter na vida. Amo animais e acho que ele dão sentido, sim, às nossa vidaas. Parabéns. Fique com Deus!!!!

Anatônia disse...

Amei. Recebi sob a forma de mensagem e com imagens de cachorros. O labrador então,fala com os olhos desse amor que todos sonhamos ter na vida. Amo animais e acho que ele dão sentido, sim, às nossa vidaas. Parabéns. Fique com Deus!!!!