quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

LENDA DA ÁRVORE DE NATAL

Image and video hosting by TinyPic

A tradição da Árvore de Natal é bem antiga (segundo ou terceiro milénio A.C.), quando povos indo-europeus consideravam as árvores uma expressão da energia de fertilidade da Natureza, e por isso lhes rendiam culto

São inúmeras as lendas que existem sobre a origem da Árvore de Natal.
Acho particularmente bonita uma lenda de origem inglesa, que reza mais ou menos assim:
Quando nasceu o Menino Jesus toda a Natureza se alegrou. Pessoas, animais e até árvores e flores se sentiram felizes.
No exterior do estábulo onde o Menino dormia existiam três árvores:
Uma palmeira, uma oliveira e um pequeno pinheirinho.
Todos os dias as pessoas passavam e deixavam presentes ao Menino.
As árvores, falando entre si, entenderam que também elas deveriam oferecer-Lhe algo.
- Eu vou oferecer-Lhe a minha folha mais larga – disse a palmeira. Assim, quando chegar o calor, Ele pode abanar-se com ela e sentir-se mais fresco.
- Pois eu vou dar-Lhe óleo – atalhou a oliveira. Óleos perfumados podem ser feitos a partir do meu sangue, e com eles o Menino sentir-se-á mais confortável.
O pinheirinho ouvia-as em silêncio. Com um ar muito triste perguntou:
- E eu? Que posso eu oferecer-Lhe? Não tenho nada que possa ser útil…
- Tu?- responderam as outras duas. As tuas folhas são aguçadas e picam. Tu não tens mesmo nada para oferecer…
O pequeno pinheirinho ficou muito triste. Pensou, pensou, mas não descobria nada para oferecer ao Menino, qualquer coisa de que Ele pudesse gostar…
Então um anjo, que tinha ouvido a conversa toda, sentiu pena da arvorezinha que não tinha nada para dar ao Menino.
O anjo olhou para o céu e viu que as estrelas brilhavam intensamente.
Uma a uma, de mansinho, o anjo trouxe-as para baixo, e colocou-as nos ramos pontiagudos do pinheiro.
Dentro do estábulo o Menino acordou e olhou para as três árvores que se encontravam à entrada da gruta, recortando-se no céu escuro.
De repente as folhas negras do pinheiro brilharam, resplandecentes, porque nelas descansavam as estrelas.
Como estava lindo o pinheiro que não tinha nada para oferecer ao Menino!
Então, o Menino Jesus levantou as mãozinhas, como fazem todos os bebés, e sorriu para aquela árvore que lhe iluminava a escuridão da noite.
Desde esse momento o pinheiro ficou a ser, para todo o sempre, a Árvore de Natal.

Image and video hosting by TinyPic

20 comentários:

Farofa de Batata =] disse...

Não conhecia essa lenda, nem havia parado pra pensar em como ela começou hehehe

Desejo a você um Feliz Natal^^
Miquilissss

Bru

direitinho disse...

É a primeira vez que leio a história da árvore de natal.
Gosto mais do presépio e até pensava comigo que aquela árvore era fruto do comercio para lhe colocarem debaixo dos ramos todas as prendas.
Afinal tem uma história bonita.
Ao contrario no presépio temos mais figuras humanas com sentido na mensagem de Natal. Parece haver lá carinho e calor humano.
Beijos e um bom Natal

Pjsoueu disse...

Natal.Desejo que haja um nascimento de felicidade em cada minuto da tua vida:) Beijinhos

Pj

Luis F disse...

"Nasce mais uma vez,
Menino Deus!
Não faltes, que me faltas
Neste inverno gelado
Nasce nu e sagrado
No meu poema,
Se não tens um presépio
Mais agasalhado.
Nasce e fica comigo
Secretamente,
Até que eu, infiel, te denuncie
Aos Herodes do mundo.
Até que eu, incapaz
De me calar,
Devasse os versos e destrua a paz
Que agora sinto, só de te sonhar.
Miguel Torga

Com os votos de um Feliz Natal, o teu amigo

Luis

Vitor Chuva disse...

Olá Mariazita!

Confesso que não conhecia esta lenda, que está lindamente contada-e também cheia de simbolismo: O pinheiro,ainda que humilde, e sem préstimo aparente, acabou por ser o eleito pelo Menino Jesus...
A árvore de Natal, sempre a associei a tradições e hábitos da Europa do Norte por contraste com a preferência dos países mais a Sul pelo presépio - que entretanto se foi - e vai - perdendo...

Parabéns!
Beijinhos!
Vitor

poetaeusou . . . disse...

*
nas asas do vento
em desejos renovados
deixo,
vendavais de saúde
tempestades de amizade
marés de sereno carinho
e vagas de benquerenças
transportadas
no bico de uma gaivota .
,
maresias Natalícias,
ficam,
,
*

Mariana disse...

Que belo a imagem e a lenda.
Desjo para ti muita saúde, uma vida longa e iluminada.
Q tds as noites sejam felizes assim como a de Natal.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Muito linda a "Lenda da Árvore de Natal", Amiga!
Obrigada!
Feliz Natal e 2010*
Beijos, Mariazita*

PS: Já estive na Mariquinhas ontem, ok?

Pena disse...

Fabulosa Amiguinha:
Que "coisa" mais linda. Doce.
Nem sei que dizer...???????
VOCÊ é linda, pura, amável e perfeita, entende...?
Adorei.
Beijinhos de pura amizade.
Cada vez a respeitá-la e a estimá-la mais intensamente, pela preciosidade de ouro puro que é.

pena


Maravilhosa...!

com senso disse...

Uma bela história que não conhecia e que achei belíssima.
Os meus mais sinceros votos de um Santo e Feliz Natal, para si e todos os entes queridos. Muita Paz, Alegria e Saúde para todos!

AFRICA EM POESIA disse...

Mariquinhas

Minha querida

Mais um dia
Mas diferente
É Natal
deixo O desejo de
Tudo de bom.
Um beijo e...

Feliz NATAL

Fernanda disse...

Querida amiga,

Linda a lenda da árvore de Natal.
Gostei muito.

Mais verosímil é contudo a que nos conta Sophia de Mello Andreson no seu Cavaleiro da Dinamarca.
Sabe com certeza, mas deixo aqui só o fim da história, para quem eventualmente não tenha lido esse maravilhoso livro.

....Na antevéspera do Natal chegou, por fim a uma povoação que ficava a poucos quilómetros da sua floresta, mas na madrugada seguinte o peregrino partiu porque queria chegar à sua casa na noite de Natal porque o prometera à mulher e aos filhos.
Embora com dificuldade lá foi avançando, mas a certo ponto do caminho sentiu-se perdido, como se todos os trilhos tivessem mudado de lugar. Foi orientado por uma luz intensa, ao longe, que apareceu de súbito. O ar estava cheio de reflexos multicolores e grandes raios de luz passavam entre os troncos e as ramagens. À medida que se aproximava daqueles raios de luz, verificou com espanto que era o grande Abeto que ficava mesmo ao lado da sua casa, todo ele coberto por luzes porque os anjos do Natal o tinham enfeitado para guiar o cavaleiro.
E é por esta razão que na noite de Natal se iluminam os pinheiros.

Bom Natal querida amiga,

Beijinhos doces,

Barbara disse...

Certamente vou contar essa história pros meus netos.
É tão terna...
Vir aqui, é um passeio e tanto!
Grata por isto.
1 abraço e Boa Sorte!

AFRICA EM POESIA disse...

Mariazita


Este ano valeu pelos amigos que ganhei...

venho deixar votos de...
FELIZ NATAL E um beijo

Do meu livro Magia de Natal deixo



Mais...
...
Mais Inverno
Mais frio
Mais calor
Mais ódio
Mais amor
....
Mais...
......
Mais o quê?
Mais união
Mais respeito
Mais transparência
Mais igualdade
E então..
...........
Teremos a certeza...
Que chegou o Natal!...


Lili laranjo

Naty e Carlos disse...

Os fogos anunciam a chegada de um ano novo !
É hora de refazer vossos sonhos ainda não realizados
e acreditarem que irão concretizá-los.
Soltar em olhares solidários e carinhosos para os vossos amigos.
Aprenderem com os erros do ano que está a findar e brindar ao novo ano bem vindo com um sorriso.
Correrem ao encontro daquele amor ainda não perdido
ou surpreenderem mais uma vez o amor já conquistado.
Desejamos a todos vocês um ano repleto de luz, amor, saúde e prosperidade.
Feliz Ano Novo!

Poseidón disse...

Desejo a você um Feliz Natal!

TE DESEO UNA FELIZ NAVIDAD!

JOYEUX NOËL!

bonita leyenda, gracias por compartir

Abraços

Daniel Costa disse...

Mariazita

Confesso que não fazia a mais pequena ideia de como tinha nascido a árvore de Natal. É sempre bom ler os textos que apresentas.
Beijos
daniel

Maria João disse...

Uma das muitas histórias que se contam à volta da origem do pinheiro de Natal. Uma história bonita, esta, em que a própria natureza também saúda o nascimento do Menino Jesus.

Beijinhos amiga

poetaeusou . . . disse...

*
como o Natal
rodopia esvoaçando,
o 2010, aproximando,
eu deixo,
,
*
se eu fosse o futuro
pincelava o 2010
de um modo desigual,
invertia os grandes mestres
estimulava os absurdos
convertendo o obscuro,
o branco seria carinho
a tolerância o preto
no rosado da saúde,
e o azul da amizade
feita ternura esmeraldina
na meiguice amarelada,
eu quero a Paz anilada
no lilás da paixão
em violeta de amor,
e de forma desejada
ofereço, como gratidão,
o perfume de uma flor.
,
que venha o 2010 !!!
,
conchinhas
,
*

Canduxa disse...

QUERIDA Mariazita,

Fiquei encantada com esta bela história da Árvore de Natal.
Não podia ser mais bela!
A natureza celebrando o nascimento de Jesus e os Anjos atentos como sempre às suplicas de todos os seres que habitam a Terra.

Que o Novo Ano te traga saúde para continuares a contar histórias de encantar...para me encantar.

Beijinhos cheios de estrelinhas para a minha manita do coração