quarta-feira, 13 de maio de 2009

UMA HISTÓRIA DE SIMPLICIDADE

Existe uma história de simplicidade linda, que gostaria de contar.
Uma lenda, um acalento dito antes do sonho tocar os olhos de qualquer pessoa.

Não sei se é verdade...e não me importo com isso. Não precisa ser.

Há muito, muito tempo, depois do mundo ser criado e da vida o completar, houve num dia, numa tarde de céu azul e calor ameno, um encontro entre Deus e um de seus incontáveis anjos.
Acredita?

Deus estava sentado, calado, sob a sombra de um pé de jabuticaba.
Lentamente, sem pressa, Deus erguia suas mãos e colhia uma ou outra fruta.

Saboreava sua criação negra e adocicada. Fechava os olhos e pensava.
Permitia-se um sorriso piedoso. Mantinha seu olhar complacente.
Foi então que das nuvens um de seus muitos arcanjos desceu e veio em sua direção.

Já ouviu a voz de um anjo? É como o canto de mil baleias. É como o pranto de todas as crianças do mundo. É como o sussurro da brisa.

Ele tinha asas lindas....brancas, imaculadas.

Ajoelhou-se aos pés de Deus e falou:

"Senhor...visitei sua criação como pediu. Fui a todos os cantos. Estive no sul, no norte, no leste e oeste. Vi e fiz parte de todas as coisas. Observei cada uma de suas crianças humanas. E, por ter visto, vim até o Senhor....para tentar entender.
Porquê? Porquê cada uma das pessoas sobre a terra tem apenas um asa?
Nós, anjos, temos duas...podemos ir até o amor que o Senhor representa sempre que desejarmos. Podemos voar para a liberdade sempre que quisermos.
Mas os humanos com sua única asa não podem voar. Não podem voar com apenas uma asa..."

Deus na brandura dos gestos, respondeu pacientemente ao seu anjo:


"Sim...eu sei disso. Sei que fiz os humanos com apenas uma asa..."

Intrigado com a consciência absoluta de seu Senhor, o anjo queria entender e perguntou:

"Mas por que o Senhor deu aos homens apenas uma asa quando são necessárias duas asas para poder voar....para poder ser livre?"

Conhecedor que era de todas as respostas Deus não teve pressa para falar.

Comeu outra jabuticaba, obscura e suave.
Então respondeu...


"Eles podem voar sim meu anjo. Dei aos humanos apenas uma asa para que eles pudessem voar mais e melhor que Eu ou vocês meus arcanjos.... Para voar, meu amigo, você precisa de suas duas asas... Embora livre, sempre estará sozinho. Talvez da mesma maneira que Eu....

Mas os humanos....os humanos, com sua única asa, precisarão sempre dar as mãos para alguém a fim de terem suas duas asas. Cada um deles tem na verdade um par de asas....uma outra asa em algum lugar do mundo que completa o par. Assim eles aprenderão a respeitarem-se, pois, ao quebrar a única asa de outra pessoa, podem estar acabando com as suas próprias chances de voar.

Assim meu anjo, eles aprenderão a amar verdadeiramente outra pessoa...aprenderão que somente permitindo-se amar eles poderão voar. Tocando a mão de outra pessoa em um abraço correto e afetuoso eles poderão encontrar a asa que lhes falta...e poderão finalmente voar. Somente através do amor irão chegar até onde estou...assim como você meu anjo. E eles nunca....nunca estarão sozinhos quando forem voar."

Deus silenciou em seu sorriso.
O anjo compreendeu o que não precisava ser dito.

E assim sendo, no fim desse conto, espero que um dia você encontre a sua outra asa.
Para finalmente poder voar.

(Moacir Novaes )

Moacir Novaes é médico endocrinologista, e colabora, com artigos sobre medicina, no jornal Diário de Pernambuco

28 comentários:

Moacy Cirne disse...

Oi,
a história do meu xará é bonita, mas desconfio que Deus pensou melhor e resolveu tirar a outra asa que já tivemos na aurora do mundo. Não lhe parece?

Um beijo.

Ah, sim: nem todos os textos publicados por mim no Balaio teem um palavreado seridoense (melhor seria dizer: seridoense-potiguar) ou nordestino.

Outro beijo.

António Gallobar disse...

Que belissima história, amiga que aqui nos deixou, espero que nunca perca as asas pois o conto vou alto. Muitos parabens adorei como adoro a forma como nos prende até ao final das suas histórias.

Um beijo

Moacy Cirne disse...

É verdade, minha cara, o próprio Homem pode ter sido o autor da questão em si que diz respeito às asas (metaforicamente falando, claro). Mas vamos à pergunta que você formulou: embora o seu norte tenha características nordestinas, Minas Gerais faz parte do nosso Sudeste, sendo bastante diferente do Nordeste, em vários aspectos, inclusive no linguajar. Ao contrário do nordestino, o mineiro típico é um povo muito "desconfiado". Todos os estados do Nordeste são banhados pelo Atlãntico. Minas, não: trata-se de um estado (bastante rico) interiorano por natureza. Minas é também uma terra de grandes poetas (Murilo Mendes, Drummond, Affonso Ávila, Sebastião Nunes) e grandes escritores (Guimarães Rosa, por exemplo). Um abraço.

MENSAGENS AO VENTO disse...

_________________________________


Que bela história!

Pois é...Precisamos combinar nossas solitárias asas com outro ser... Mas, não é fácil isso acontecer...


Beijos de luz e o meu carinho, querida amiga!!!

Zélia ( Mundo Azul)

_________________________________

Canduxa disse...

Mas que história maravilhosa, minha querida Manita.
Continuo à espera que o céu se lembre de mim e por isso vou voando e dando as mãos a todos os seres que precisam da minha ajuda.
Este amor incondicional faz-me voar tão alto, sorrir muito e viver tão feliz que me esqueço que ainda estou à espera....
Esta história de anjos foi uma surpresa linda.
És um doce!
Beijinho com muita luz
canduxa

Maria João disse...

Amiguinha

Sabes, muitos desconhecem a existência dessa asa solitária, desconhecem também o quanto poderiam voar se encontrassem o seu par.
Mas sabes o que é mais triste?
É que muitos partem a asa, antes mesmo de tentarem descobrir o quanto poderiam evoluír com ela!

Uma história linda, como sempre..
Uma beijoca

Gui disse...

História lindíssima minha amiga. Obrigado por a ter partilhado. Um beijo

Prof. Israel Lima disse...

Estou seguindo este blog.
Muito legal, gostei do que vi e li.
Parabéns!!!

Este espaço é maravilhoso.

Virei outras vezes!

António Gallobar disse...

Adorei o teu comentário que me deixas-te no meu canto. Beijinho e obrigada

Prof. Israel Lima disse...

Minha Amiga Mariazita,

Fiquei muito contente com sua visita e comentário em meu blog.
Muito obrigado. Visite-me mais vezes, pois sua visita é honrosa e VOTE também em meus selos da participações.

Um grande abraço.

rouxinol de Bernardim disse...

Lindo, lindo, lindo!

Uma parábola para fortalecer a solidariedade humana! Era bonito ve-la divulgada...

com senso disse...

Olá Mariazita

Na verdade é o amor o caminho para a plenitude, para o céu! O amor faz-nos voar!
Lindo este texto.
Um beijinho!

In Cucina disse...

Querida amiga, parabéns mil vezes parabéns por mais este belo blog.

Adoro contos aliás, os meus livros são contos com informações geográficas.

COMO VOCÊ TEM TANTO TEMPO PARA ALIMENTAR OS SEUS BLOGS?

Eu apenas com um preciso trabalhar e pesquisar muito!
Você é admirável!!!

Beijos bem brasileiros, Teresa

O Profeta disse...

Um Violoncelo reage ao toque
Vibram as cordas, solta-se a melodia
Das mãos escultoras das notas
Saem afagos de sonora magia

Uma alma reage aos acordes
Um coração bate ao compasso
Uma voz entoa dolentemente
Um corpo deseja o abraço


Boa semana



Doce beijo

São disse...

Uma ternura só este seu post e com bonitas imagens.

A imagem de fundo e respectiva legenda são uma maravilha!!

Grande abraço.

R. Rudoisxis disse...

Li o texto todo e adorei. Só tive um pequeno problema que persiste mas que irei pesquisar e que se resume em saber o que é uma "jabuticaba"?
É importante não sabermos certas coisas para nos podermos debruçar sobre elas e descobri-las e acontece frequentemente que quando as conhecemos encontramos algo maravilhoso.
É precisamente isso que acontece quando descobrimos que para voar precisamos unir-nos e dar as mãos.
Beijos

Pena disse...

Linda Amiga:
Pela beleza e pureza do seu amável e delicioso sentir, fiquei deslumbrado...É linda, sabia? Muito!
É com admiração e uma sensação de encanto e ternura que a visito, pela singeleza e autenticidade maravilhosa que reflecte este adorável e brilhante conto...em tudo o que faz. Que conto enternecedor. Doce. Fantástico.
Bem-Haja, preciosa amiguinha!
Beijinhos de respeito, estima e consideração. SEMPRE!
Agradecido pela simpática visita...
Fascina...

pena

Deusa Odoyá disse...

Olá minh amiguinha.
Obrigado por sua visita ao meu cantinho.
Isso não é uma história e sim uma pura e simples realidade.
Nos precisamos sim de mãos amigas para podermos guiar nossa missão aqui na terra.
Esse é o verddeiro amor incondicional.
Deus fez duas asas, assim podemos voar com mais segurança.
Uma semana de muita paz, amor e luz.
beijinhos doces, minha amiga.
Regina Coeli.

Vilma Tavares disse...

Querubins e anjos hão de nos acolher na casa do Pai quando soubermos empregar o livre ar bítrio que Ele nos concedeu para agirmos, quando necessário. Seremos vitoriosos e para nossa casa retornaremos mesmo com falta de asas. É o aprendizado da vida.
Vilma

Daniel Costa disse...

Mariazita

Com edificante, todos ficamos recordados, que afinal podemos voar, para tal é apenas necessária a simplidade de amar, amar sempre!
Beijo,
Daniel

Anjo azul disse...

Olá Mariazita...
Aceita os meus parabéns
Mas que história de bonita
Esta que tu aqui tens

Fechei os olhos depois de ler
Esta historia de belesa sem par
E por momentos cheguei-me a ver
Com duas asas para voar

Mas quando meus olhos abri
Estava eu no mesmo lugar
Foi então que me apercebi
Que tinha estado a sonhar

Mas confesso que sobe bem
Tal magia imaginar
Como confesso também
Que deve ser feliz quem tem
Duas asas para voar

Anjo azul

Valdemir Reis disse...

Amiga Mariazita é sempre com grande alegria que retorno para este importante espaço. Honrado e feliz. Quero agradecer sua amizade, atenção e gentileza. Muito obrigado! Parabenizo você pela harmonia e qualidade deste trabalho. Grande tema, ótimo e maravilhoso texto, lindo visual, bela escolha, relevante, uma preciosidade, gostei. Valeu ter passado aqui. “Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” Cora Coralina. Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Aguardo sua visita, passa lá! E volte sempre! Tenha um agradável e feliz fim de semana. Muita paz, brilho, proteção e sucesso. Tudo de bom, prosperidade... Fique com Deus. Forte e caloroso abraço.
Valdemir Reis

Peter Pan disse...

Tem algo no "Cantinho Do Nunca".
OBRIGADO pela sua imensa significação.
Até sempre.
Beijinhos

pena

Ver-nos-emos sempre aqui e no Memórias Vivas e Reais.
É a última vez que comento como Peter Pan.

Whispers disse...

Ola Mariazinha!

Historia pode ser bonita
Ate fazer sentido pra alguém
Mas quando Deus nos deu só uma asa
pensando em encontramos alguém
Deitou logo a responsabilidade
Em outra metade pra vivermos
E se esqueceu de certeza
Que por vezes a outra asa que escolhemos
E pesada demais e nos faz sofrer.
Querida Mariazinha,obrigado pelas tuas palavras no Whispers.
beijinhos mil
Rachel

Faces de Mulher disse...

Nunca descobriremos até onde vai a sabedoria de DEUS...
É infinita...

Lindo texto...
Um belo anoitecer Mariazita
BJKS...
Chrys
;)

JADY*ALVES disse...

Que lindo conto minha querida e doce amiga.
Você com suas mãos de fada e seu coração repleto de sensibilidade nos prestigia com coisas tão lindas, vou estar aqui, preciso estar aqui, pra alimentar-me na simplicidade dos teus posts.

Amiga, eu quero voar... Preciso da minha outra asa... Onde andará...?
Pois sem a minha também não pode voar...

Abraço terno
Beijos e carinhos da Jady

Valdemir Reis disse...

Amiga Mariazita honrado e feliz por visitar este importante, belo e original espaço... Registro a minha imensa satisfação ao passar aqui, valeu! Quero compartilhar com você o poema abaixo de William Shakespeare
”Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.”
Votos de um final de semana divertido e repleto de alegria. Muita prosperidade e bênçãos. Paz, luz, saúde e proteção. Felicidades, um fraterno e caloroso abraço. Fique com Deus.
Valdemir Reis

"Minhas Palavras" disse...

É preciso muita sabedoria para reconhecer a outra asa, por tres vezes me enganei, e agora, eu tenho medo, a asa errada tras sofrimento, muita dor...


Beijos...